«Mobilidade: a revolução tranquila» – artigo de opinião de João Paulo Saraiva

«Mobilidade: a revolução tranquila
Carreira de bairro em Alcântara já circula
João Paulo Saraiva 
Vice-Presidente da Câmara Municipal de Lisboa

Alcântara tem já a funcionar a sua nova Linha de Bairro. O percurso circular pela freguesia, a partir do Centro de Congressos, cruza 17 outras carreiras. É mais uma área abrangida pela aposta no transporte público começada quando a Câmara Municipal de Lisboa assumiu a gestão da Carris.
A mobilidade é determinante para a qualidade de vida de todos nós; de quem mora, trabalha ou estuda em Lisboa, como para toda a Área Metropolitana em que nos movemos com crescente frequência. É por isso preciso pensar cada vez mais numa estratégia global e integrada, de forma a servir melhor as pessoas.
As linhas de bairro vieram tornar mais próxima a escola, o centro de saúde, o mercado, a farmácia, a estação de metro e outros pontos de transporte. O objectivo é claro: reforçar a mobilidade local, complementando a rede já existente. Inauguramos – ao fim de quase duas décadas sem novas carreiras – a 31B (Vale Formoso – Alfinetes), e a 32B (Amendoeiras – Belavista). Desde então, arrancaram oito percursos, juntando aos de Marvila outros nos Olivais, Lumiar, Parque das Nações, Ajuda, no trajecto Algés-Caselas.
Estamos assim a aumentar a oferta em territórios onde há maior carência de transporte público, num plano para a Carris que inclui a renovação da frota e reforço de equipas. 250 novos autocarros (parte já a circular, outros a chegar em 2019), 200 tripulantes já contratados e igual número a entrar este ano. Protegendo o ambiente (optando por veículos de emissões zero), promovendo a ampliação de horários, a abertura de corredores rápidos, adaptando a rede às necessidades da população, aos calendários escolares, aos períodos de verão. O investimento global está à vista: mais 1,4 milhões de Km percorridos; mais 3,3 milhões de passageiros em 2018. É o ponto de viragem nesta revolução tranquila que está a melhorar a mobilidade e a fazer mais acessíveis os preçários dos passes – aposta que terá novidades em breve. Tornando o transporte público cada vez mais próximo.»