Lisboa de todos e para todos — O compromisso do movimento Cidadãos por Lisboa

5 desafios e 5 prioridades dos Cidadãos por Lisboa

| Lisboa é hoje uma cidade mais reabilitada, com mais emprego e mais oportunidades. Para isso o Movimento Cidadãos por Lisboa e o Partido Socialista trabalharam, de forma concertada, nos últimos 3 mandatos. Assumindo compromissos claros com a população, contribuímos para os resultados que estão à vista. No entanto, a cidade transforma-se rapidamente e precisa de reforçar os mecanismos que a defendam e aos seus habitantes dos efeitos desregulados das transformações urbanas em curso em todas as grandes cidades europeias.

| Para o próximo mandato, identificámos cinco grandes desafios que estão na base do novo acordo que fizemos com o Partido Socialista, e cinco prioridades desenvolvidas no nosso Programa de Governo para Lisboa.

5 desafios

➊ Defender o que torna Lisboa única:

A sua identidade patrimonial, paisagística e ambiental, que passa pelo edificado e pela relação única com o rio, as colinas e a luz, mas também a diversidade social e cultural das populações que a fizeram e continuam a fazer.

➋ Não deixar ninguém para trás:

O crescimento económico, o aumento do emprego e o desenvolvimento turístico são uma oportunidade histórica para Lisboa, mas têm de ser acompanhados por políticas públicas que protejam a população mais vulnerável, desamparada e estigmatizada. A cooperação entre a cidade, a Rede Social de Lisboa, as outras redes cidadãs e as organizações solidárias é decisiva para o equilíbrio de que uma cidade coesa e solidária precisa e que tem de garantir:

– a atenção às pessoas, em todas as idades da vida, da infância ao envelhecimento;
– a promoção e defesa da igualdade de género;
– a promoção e defesa dos direitos LGBTI;
– a promoção e defesa dos direitos das pessoas com deficiência e a sua inclusão;
– a promoção e defesa dos direitos dos imigrantes e a sua integração;
– o acolhimento das populações refugiadas.

➌ Afirmar a energia social da cidade:

Precisamos de um novo pacto cidadão, em que as oportunidades de participar, fiscalizar, propor e mesmo co-decidir, à escala adequada, sejam crescentes. Precisamos de alargar e melhorar os processos participativos, como o programa BIP-ZIP e os orçamentos participativos, e de garantir uma prestação de contas transparente e acessível.

➍ Fortalecer David contra Golias:

Os novos poderes globais aos quais o poder local tem de fazer frente são planetários e dificilmente escrutináveis. As cidades só poderão resistir e afirmar-se se forem capazes de mobilizar os cidadãos e a opinião pública e de se organizar nas redes nacionais, europeias e mundiais de cidades, como temos feito e devemos fazer cada vez mais.

➎ Reforçar as competências e recursos da cidade nas áreas prioritárias:

– Habitação
– Saúde
– Direitos Sociais
– Educação
– Transportes

5 prioridades

➊ Habitação

Com um aumento substancial de habitação permanente e acessível a famílias de rendimentos médios e baixos.

➋ Saúde

Com a construção de novos centros de saúde, a criação de uma verdadeira rede de cuidados continuados e a participação activa da cidade na definição do futuro da sua rede hospitalar.

➌ Direitos Sociais

No seu todo, designadamente com mais creches, mais apoio à autonomia de idosos, mais acessibilidade pedonal, emprego inclusivo e local para todos, informação e facilitação para imigrantes e respostas efectivas à violência doméstica e de género.

➍ Educação

Com uma forte aposta no aumento do pré-escolar público e no combate ao insucesso escolar.

➎ Transportes

Com mais e melhor serviço da Carris, hoje municipal, com a defesa junto do governo do alargamento e melhoria do metro, e com incentivos para que em Lisboa seja mais fácil e seguro andar a pé e de bicicleta.

 

O Movimento Cidadãos por Lisboa, criado por Helena Roseta há dez anos, cresceu e renovou-se. Está hoje presente nas listas autárquicas para a Câmara Municipal, para a Assembleia Municipal e para várias freguesias, com destaque para as Avenidas Novas, cuja lista, integrada pelo Partido Socialista, encabeçamos.
Temos um
programa de governo para a cidade até 2021, que construímos em parceria com todas as forças políticas que integram as listas do PS.

Porque sabemos por quem estamos e porque acreditamos que uma Lisboa melhor, mais aberta, mais coesa, mais participada, mais inclusiva, mais amiga das pessoas e cada vez mais bem governada é possível, os nossos candidatos e candidatas assumem o compromisso de continuar, com o PS, com os lisboetas e com todas as pessoas de boa vontade, a fazer da nossa cidade uma Lisboa de todos e para todos.