Voto de pesar 09/145 (AML) – pesar e solidariedade perante a catástrofe de Pedrógão Grande

Agendado: 145ª reunião, 20 de Junho 2017
Debatido e votado: 20 de Junho 2017
Resultado da Votação: Aprovado por unanimidade
Passou a Deliberação: 189/AML/2017
Publicação em BM:BM nº 1220

Voto de pesar e solidariedade perante a catástrofe de Pedrógão Grande

A catástrofe de Pedrógão Grande fica marcada em todos os portugueses como uma dor que “não tem medida”, como disse ao país o Presidente da República. Mas impõe também uma obrigação imediata de solidariedade para com as vítimas e de gratidão para com todos os operacionais que no terreno combateram o fogo e apoiaram o desamparo de tantas pessoas.

Pedrógão Grande e todas as vítimas desta tragédia inaudita ficam no nosso coração, pela dimensão do seu sofrimento e perda e por se tratar de portugueses muitas vezes esquecidos, que habitam uma parte do país com menores recursos humanos e financeiros. Mas os riscos ainda não terminaram. O tempo é de luto e de luta, até que as populações se possam sentir mais seguras e tenham o tempo e respeito que merecem para enfrentar o sucedido e retomar a esperança no futuro.

Há interrogações e sentimentos que nos sobressaltam, como também disse o Presidente. Não o esquecemos. Aumentar a capacidade de vigilância, prevenção e segurança em todo o território nacional, sem excepções, é um dever das autoridades e de todos nós. Mas esta é a hora de prosseguir o combate ao fogo e de consolidar a solidariedade nacional em torno das tarefas urgentes de realojamento e reconstrução.

Entre os soldados da paz estiveram membros do Regimento de Sapadores Bombeiros da cidade de Lisboa. A todos eles, bem como a todos os operacionais e civis, corajosos e incansáveis no corpo a corpo com as múltiplas frentes do incêndio, no resgate das vítimas e no apoio imediato às populações, é devida, em nome da cidade de Lisboa, uma justa palavra de homenagem.

Assim, a Assembleia Municipal de Lisboa, reunida em 20 de julho de 2017, partilha esta hora de dor e luto nacional e delibera:
• aprovar um voto do mais sentido e genuíno pesar aos familiares e amigos de todas as vítimas mortais;
• expressar a todos os sobreviventes o desejo de uma recuperação tão pronta quanto possível;
• manifestar o seu reconhecimento a todos os operacionais que no terreno combateram e continuam a combater incansavelmente;
• solidarizar-se com os autarcas dos municípios atingidos, para que prossigam com força e ânimo a sua missão de proximidade e apoio às populações;
• e reiterar, em nome de Lisboa, a inteira disponibilidade do município para se associar prontamente aos actos solidários da mais diversa natureza em que a nossa presença, a nossa generosidade e os nosso meios possam ser úteis.

Lisboa, 20 de junho de 2017

As deputadas e deputados municipais