Voto 01/068 – Homenagem ao Professor Catedrático Luiz Alberto Mendes-Victor

Agendado: 68ª reunião, 12 de maio de 2015
Debatido e votado: 12 de maio de 2015
Resultado da Votação: aprovado por unanimidade e aclamação
Passou a Deliberação: 116/AML/2015
Publicação em BM: 4.º Supl. ao BM 1108

Voto de saudação

Professor catedrático da Universidade de Lisboa, Luiz Alberto Mendes-Victor, falecido em março de 2013 aos 81 anos, dedicou mais de 40 anos à investigação nas diversas áreas da geofísica e meteorologia, tendo ocupado lugares de grande responsabilidade nacional e internacional.

Foi Diretor do Instituto Geofísico Infante Dom Luiz, Presidente do Instituto de Ciências da Terra e do Espaço e Diretor-geral do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (1977-1987); foi Presidente da Associação Regional VI da OMM (1980-1986), membro do Conselho Executivo da OMM (1984-1986), Presidente do Centro Europeu de Previsão do Tempo a Médio Prazo (1984-1986), Presidente do Comité Ad-hoc para a Investigação dos Sismos do Conselho da Europa (1980-1983), membro do Comité de Aconselhamento para a Europa da Associação Geofísica Americana, Presidente do Conselho de Coordenação Científica do Centro Universitário Europeu para o Património Cultural (Ravello) e Presidente do Comité Consultivo Europeu para a Avaliação da Previsão de Sismos, do Conselho da Europa.

Luiz Mendes-Victor foi ainda Secretário do Centro de Geofísica da Universidade de Lisboa, Presidente da Secção Portuguesa da União Internacional de Geofísica e Geodesia, membro do Comité Nacional de Geotermia (1975-1978), representante oficial do Conselho de Investigação Científica da NATO (1978-1985) e Presidente do Comité Português para o Estudo do Espaço Exterior (1983-1986).

Em 1996, e como reconhecimento desta actividade, a Sociedade Europeia de Geofísica atribuiu-lhe a Medalha Sergey Soloviev, pelo seu trabalho notável a nível interdisciplinar e internacional sobre os impactos de sismos, tsunami e outras catástrofes hidrológicas ou geológicas em ambientes complexos. Em 2005 foi agraciado com o grau de comendador da Ordem de Santiago de Espada, por ocasião do Ano Internacional da Física.

Ao longo de toda a sua brilhante carreira, Luiz Alberto Mendes-Victor sempre revelou a sua preocupação com o sofrimento humano causado por catástrofes naturais e a importância de uma aplicação integrada do conhecimento geofísico para prevenir e minimizar os seus efeitos, mediante uma abordagem interdisciplinar e cooperação internacional.

Promoveu e concretizou programas para avaliar e reduzir os riscos sísmicos, de tsunami, hidrológicos e geológicos no ambiente muito complexo de uma extensa área metropolitana costeira, como é o caso de Lisboa, ao qual dedicou estudos diversos, designadamente sobre o terramoto de 1755 e consequente tsunami. Idêntico interesse lhe mereceu Lagos, a sua terra de adopção.

Participou nos trabalhos da Sociedade Portuguesa de Engenharia Sísmica, criada em 1973, com o apoio do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica e do Laboratório Nacional de Engenharia Civil e, mais tarde, em 1998, do Centro Europeu de Riscos Urbanos, integrado numa rede euromediterrânica de centros especializados com o propósito de melhorar a consciencialização e resiliência das populações aos principais riscos e na sequência do Acordo Europeu e do Mediterrâneo do Sul, celebrado sob a égide do Conselho da Europa.

Em 2010, por iniciativa de Mendes-Victor, a Sociedade de Geografia de Lisboa passou a celebrar anualmente em 13 de outubro o Dia Internacional para a Redução de Catástrofes, assim proclamado pela Assembleia-Geral das Nações Unidas (Resolução 64/200 de 21 de dezembro de 2009).

No quadro da passagem de 260 anos sobre o terramoto de 1755, a Assembleia Municipal de Lisboa saúda e reconhece o extraordinário legado do Professor Luiz Alberto Mendes-Victor para a prevenção e protecção da cidade de Lisboa contra catástrofes naturais e recomenda à Câmara Municipal que pondere, em colaboração com a Sociedade Portuguesa de Engenharia Sísmica, a instituição de uma iniciativa conjunta, sob o nome do Professor Mendes-Victor, destinada a incentivar a investigação neste domínio de crucial importância para Lisboa e para Portugal.

Lisboa, 7 de maio de 2015

A Presidente

Helena Roseta