Proposta 400/2008 – SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN

Apresentada: 21 de Maio de 2008
Agendada: 43ª Reunião, 28 de Maio de 2008;Destino: A aguardar parecer da comissão de toponimia
Reagendada: 61ª Reunião, 22 de Outubro 2008
Debatida e votada: 61ª Reunião, 22 de Outubro 2008
Aprovada por maioria com 10 votos a favor (3PS, 2PSD, 2CPL, 2PCP e 1BE) e 2 abstenções (2LCC)

Nota: Esta proposta foi apresentada em conjunto com o vereador Cardoso e Silva (PS)

Proposta

Sophia de Mello Breyner Andresen, nascida no Porto a 6 de Novembro de 1919, viveu a maior parte da sua vida adulta em Lisboa onde morreu a 2 de Julho de 2006.

Sophia foi um dos maiores vultos da Literatura Portuguesa do Século XX, tendo deixado uma vasta obra traduzida e publicada em inúmeros países, pela qual recebeu entre outros o Prémio Camões (1999), o Prémio Max Jacob de Poesia em 2001 e o Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana (2003), três dos mais altos galardões internacionais que podem ser atribuídos a um escritor. A sua produção literária estendeu-se pelo conto, a poesia, a tradução e a literatura infantil. Da sua obra destacamos o poema “Lisboa”, poema de abertura do seu livro “Navegações”, e um dos mais belos que se escreveram sobre esta cidade.

Para além da sua actividade como escritora teve uma intervenção cívica e política antes e depois do 25 de Abril de 1974.

Muitos foram os artistas plásticos que se detiveram sobre a sua obra e sobre a sua pessoa. De entre as obras que sobre ela foram produzidas destacamos um busto da autoria de Mestre Martins Correia que se encontra hoje na posse de uma das suas filhas.

Sophia escolheu para viver em Lisboa o Bairro da Graça de que muito gostava e que nunca deixou até à sua morte.

Considerando que a Comissão Municipal de Toponímia, na sua reunião de 17 de Outubro de 2008, emitiu parecer favorável à consagração do nome de Sophia de Mello Breyner Andresen na toponímia de Lisboa, concretamente no Miradouro da Graça e esta iniciativa foi comunicada à Junta de Freguesia da Graça;

Tenho a honra de propor que a Câmara delibere;

1. Atribuir ao Miradouro da Graça, de acordo com o disposto na alínea v) do ponto 1 do artigo 64º do Decreto-Lei 169/99 de 28 de Setembro de 1999, o seguinte topónimo:

MIRADOURO
SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN
POETISA
1919-2004

2. Que seja feito um estudo paisagístico do jardim do Miradouro para que aí , após consulta à família, seja implantada uma réplica do seu busto em bronze da autoria de Mestre Martins Correia e que no mesmo jardim seja inscrito o seu poema “Lisboa”.

Lisboa, 23 de Outubro de 2008.

A Vereadora da Lista
‘Cidadãos por Lisboa’

Manuela Júdice

O Vereador

José Cardoso da Silva